Presidente Figueredo e Ruínas de Paricatuba (AM)

Nos posts anteriores, falamos sobre a nossa chegada em Manaus, hospedagem, praias e museus visitados, além do inédito restaurante flutuante Abaré, detalhes do famoso passeio encontro das águas e das maravilhosas comidas regionais, finalizamos nossos posts sobre o nosso Mundo Verde, contando como foram os nossos passeios para Presidente Figueredo, que é um local repleto de cachoeiras e as Ruínas históricas de Paricatuba, com o plus da Praia do Japonês.

Presidente Figueredo

Onde é?

É um município da região metropolitana de Manaus, com mais de 33 mil habitantes, distante aproximadamente 130 km de Manaus.

Não conseguimos ir em todas as cachoeiras que queríamos, sendo essa a nossa ‘desculpinha’ para voltarmos qualquer dia a esse mundo verde.

Cachoeira Iracema e Sucuriju

Percorre-se uma pequena trilha, muito bonita, com vasta vegetação e ao o longo do caminhos passamos por algumas cavernas.

DCIM103GOPRO
Letreiro indicativo das cachoeiras
DCIM103GOPRO
Nós e o guia (indígena)
DCIM103GOPRO
Uma das cavernas
DCIM103GOPRO
Cachoeira Iracema
DCIM103GOPRO
Cá na caverna do Leão

Demos uma passadinha, no centro turístico de PF, local super recomendado para almoçar, todos os quiosques vendem pratos feitos e típicos, super apetitosos.

DCIM103GOPRO
Estátua da praça central de Presidente Figueredo
DCIM103GOPRO
Tem um córrego, muito convidativo para se banhar antes ou pós almoço

Também fomos na cachoeira Asframa, de muito fácil localização, com uma mini trilha. É composta por duas cachoeira, uma na parte baixa e outra na alta

DCIM103GOPRO
Lindo né?
DCIM103GOPRO
Dan se reenergizando
DCIM103GOPRO
Modelando
DCIM103GOPRO
Cá curtindo!
DCIM103GOPRO
Dan ama tudoo isso!

Ruínas de Paricatuba

Onde é?

Localizada no Município de Iranduba, distante 40 km de Manaus. Usamos ônibus para se deslocar em Manaus, todavia fomos adeptos dos aplicativos de transporte  e conhecemos o @hugocamiloo, estudante de engenharia e uber, que além de ser muito simpático, nos sugestionou para que conhecêssemos as Ruínas e assim, decidimos conhecer.

Para chegar a Iranduba é necessário passar pela Ponte Rio Negro, com 3.595 metros de extensão.

IMG_20170809_092013989-02
Foto tirada pelo @hugocamiloo

Paramos na lanchonete Priscila, para comermos um XCaboquinho e tomamos um suco de cajá (ohh delícia). Confessamos que sentimos a maior saudade dessa comidinha regional.

IMG_20170809_094213384
Suco de Cajá e Xcaboquinho
Sobre as Ruínas

As Ruínas também conhecidas por prédio Belizário Pena,  não fazem parte do passeio turístico de Manaus e por isso, haverá bastante dificuldade para achar algum receptivo que faça esse passeio.

Em que pese serem consideradas patrimônio histórico cultural imaterial do estado do Amazonas, desde 2015, a realidade é que a vila e por consequências as ruínas estão abandonadas pelos órgãos públicos, carecendo de maior atenção pelo acervo histórico que guardam.

Para fazer uma visita guiada dentro das Ruínas, procuramos pelo ‘Sr. Sérgio’ na sscola em frente ou no barzinho ao lado das Ruínas. Sérgio é o presidente da comunidade de moradores de Paricatuba.

IMG_20170809_111345448
Escola em frente as Ruínas

O passeio guiado não tem valor específico, paga-se o valor que achar que ele vale. Fizemos uma visita guiada por cerca de 40 minutos.

DCIM104GOPRO
Frente das Ruínas

O local data do século XIX e foi erguido em razão da época da borracha, para hospedar os imigrantes italianos que vieram em busca de trabalho, porém ao longo do anos virou cadeia pública, 🏫 escola técnica e internato para portadores de hanseníase,  guardando ainda hoje os traços de alguns desses estabelecimentos.

DCIM104GOPRO
Resquício da cadeia

Inquestionavelmente a história mais marcante do local, foi a época que era internato para os ‘leprosos’, perdurou o funcionamento do hospital por  cerca de 60 anos. Data a história que foram mais de 600 pessoas internadas.

IMG_20170809_105231990-02
Parte lateral das ruínas em contraposição com a beleza da natureza encontrando suas formas e caminhos para seguir florescendo
IMG_20170809_113518203-01
Parte externa das ruínas

É possível encontrar no local resquícios da cozinha e o refeitório, os ambiente eram todos fechados, para que não houvesse qualquer contato entre os funcionários e os doentes, passavam-se as comidas pela frestinha.

A guia local nos contou que além de tudo ser muito separado, os doentes leprosos tinham os seus locais específicos, tendo a parte das crianças, mulheres, homens e idosos, ao passo que,  os doentes que se apaixonavam, só podiam namorar com pares igualmente doentes.

IMG_20170809_105934819
Resquício dos azulejos portugueses. Nesse local (refeitório) era por onde as pessoas passavam as comidas para o pessoal com lepra.
IMG_20170809_105105636-01
Natureza em formas
ruinas
Parte antiga do salão

Seguindo um pequeno caminho, em frente as ruínas é possível curtir a praia que surgi no vilarejo na época da seca.

IMG_20170809_112211592
Plaquinha indicativa

Que as ruínas tem uma beleza a parte, isso é inquestionável, mas também nos criou um sentimento de tristeza, isso porque no local  existe intacto  um “suposto” incinerador que alguns dizem ser de pessoas e objetos pessoais e outros falam que é uma fornalha para obter energia-como não existe guia credenciado pelo governo para dirimir a dúvida, a guia local/da comunidade, nos explicou que é um incinerador. Também vimos o pelourinho e o buraco que ‘jogavam as pessoas do internato’, quando já estavam num estado semi-morta😲😲😲😲.

IMG_20170809_112057012
Incinerador ou Fornalha?
IMG_20170809_113904777
Buraco, a guia local nos disse que o buraco era gigantesco, mas que ao longo dos anos, eles diminuirão o tamanho da abertura, até por conta de acidentes

A Vila de Paricatuba é muito pequenina e os moradores moram ali com todo essa grandeza de história. 🎤Vocês morariam num local desse? Em frente das casas dos populares tem as ruínas (assombrada) e ao lado o incinerador/fornalha/ pelourinho e do outro lado  um buraco que ‘ jogavam pessoas’? Ahhh, a gente não! rs.

O Blog da Lisa, fez um post super bacana com um vídeo especial sobre as Ruínas, vale a pena conferir!

Praia do Japonês

Já que não conseguimos aproveitar a praia de Paricatuba, pelo motivo de estarmos em época de cheias e por isso não ter nenhuma faixa de areai, decidimos conhecer outra praia do município de Iranduba: a do Japonês.

A praia tem uma parte totalmente selvagem em meio a vegetação e outra parte aberta, lembrando as praias urbanas das grandes cidades.

DCIM104GOPRO
Diz se não é incrível? A rede foi levada pelo nosso motorista Hugo

Pudemos contemplar paisagens como essa. Lindo demais né viajantes?♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

IMG_20170809_124431110-01
Deslumbrante!
IMG_20170809_124159225_HDR-01
Lindo né?
DCIM104GOPRO
Pôr do Sol de respeito
DCIM104GOPRO
Parece cabelo saindo da cabeça do Dan?

A praia tem vários restaurantes com quitutes típicos, alguns aceitam cartão de débito, mas para não passar ‘sufoco’ e focar somente no aproveitamento do local, melhor levar um dinheirinho. Os preços dos quitutes são bem convidativos, com vasta diversidade de peixes e iscas.

IMG_20170809_124017588Para quem gosta de exclusividade é uma boa praia para se conhecer, com um ambiente muito familiar e águas tranquilas.

Planeje a sua viagem

Gostou das nossas dicas? Acompanha nosso blog? Ama viajar? Se sim, para todas as perguntas, rs, faça as reservas de sua próxima viagem através de nossos aplicativos parceiros de hospedagem!

Você não paga nenhum valor a mais por isso, na verdade você recebe desconto e nós ganhamos uma pequena comissão.

  • Reserve seu Hotel no Booking, somente para novos hóspedes.  Por esse aplicativo receba R$ 50 se reservar e se hospedar, pelo link.
  • Reserve sua Acomodação no Airbnb.  Por esse aplicativo receba R$130,00 em créditos de viagem quando se cadastrar  pelo link. Somente para novos hóspedes do Airbnb.

 Talvez você possa gostar de ler sobre:

4 comentários Adicione o seu

  1. Luisa Galiza disse:

    Vou ser bem sincera, toda vez que vejo o blog de vocês me deparo com um post legal, d eum lugar que eu gostaria de ir! Eu sou doida pra conhecer Presidente Figueredo!!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Suzy Freitas disse:

    Super bacana essa viagem de vocês, desbravando a Amazônia! Achei os locais e paisagens encantadores, só fiquei um pouco triste de ver que as ruínas de Paricatuba estão bem abandonas! Um local de importância histórica como esse merecia mais cuidado das autoridades!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Mari Zoghbi disse:

    Que demais esse lugar!! Eu nem imaginava que existia e fiquei muito encantada! Gostei muito!! EU conheço poucas cachoeiras e gostaria muito de conhecer umas novas.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Tiago disse:

    Tenho muita vontade de conhecer a região e cada vez que leio algo sobre a amazônia e os arredores de Manaus viajo nos relatos. Uma pena as ruínas de Paricatuba estarem meio abandonadas e não ter guias oficiais que possam contar a história verdadeira sobre o lugar…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s