Viajantes da Baixada Santista

Quem não conhece a Chapada dos Veadeiros, deve colocar imediatamente em seus planos.

Fomos no Carnaval de 2016. Pegamos voo até Brasilia, no aeroporto alugamos um carro e partimos para Alto Paraíso de Goiás.

mapabrasilia

O percurso é de 254 km e percorremos em torno de 3h40minutos, o caminho é todo pavimentado e de fácil localização. Pudemos contemplar paisagens belíssimas.

Hospedagem

Ficamos numa pousada incrível  com quartos em formato de disco voador!! Isso mesmo que vocês estão lendo, rs. Se chama Lunazen, além dos quartos chamarem de Nave (o teto é composto por figuras e frases inspiradoras), por todo canto da Pousada vimos estátuas de ETs. Café da manhã muito bom e completo, com produtos orgânicos, foi uma estadia muito feliz (sim, queremos voltar, em breve!)

Gota Kaliandra

Bem perto da Rua da Pousada Luzanen, está a Concha Acústica, também chamada de Gota Kaliandra. Mas o que vem a ser isso?

É um espaço de música e silêncio. Tem música medicinal, vivências, terapia sonora e uma porção de atrações para nossa mente, corpo e alma. No site, consta a programação permanente e sazonal da Gota.

Guia Turístico

Como vocês já sabem Cá adora coisas místicas, tudo relacionado a yoga e terapias medicinais e, por esse motivo, estávamos na busca de um guia turístico para nós levar aos passeios assim como, ministrar aula de yoga, foi quando encontramos a Marí Romanholi, uma pessoa extremamente vocacionada, que além de ser guia credenciada, é professora de yoga e terapeuta medicinal.

Em nossos passeios ela levou argila para passarmos no nosso corpo, aromas  relaxantes e com outras propriedades terapêuticas, além de fazermos as posições de acroyoga. Super recomendamos!

Jardim Maytreia

O Jardim se localiza no percurso entre Alto Paraíso e São Jorge, além do Jardim é possível ver o Morro da Baleia.

Para alguns Maytreia significa o Buda do Amor, outros dizem ser uma porta de entrada para outros planos espirituais.

O Local é de uma beleza ímpar, contrasta com toda a parte do cerrado, ideal  para tirar fotos. Recomenda-se ir no horário do pôr do sol.

Vale da Lua

Sem dúvidas, é um dos locais mais visitados da Chapada. Para chegar ao Parque a estrada é de acesso fácil, toda pavimentada, sendo possível ir de carro, inclusive o parque tem estacionamento. Já para chegar ao Vale da Lua, percorre-se uma pequena trilha de aproximadamente 600 metros (da recepção).

Chama-se Vale da Lua, porque as rochas que cortam o Rio São Miguel lembram a paisagem lunar.

Observação: em caso de chuva, sair rapidamente do local, por causa das trombas d’água.

Nesse dia, almoçamos no Rancho do Waldomiro (foto abaixo), local hiper famoso na Chapada e parada obrigatória para quem regressa do Vale da Lua. O local é bem simples e rústico,  mas a comida é super caseira, regional e deliciosa, se come uma espécie de prato feito-chamado Matula (porção de carne frita conservada em banha de lata, acompanhada de arroz, tutu de feijão, abóbora, farofa, mandioca frita e salada), disponível  também na opção vegana. Em tempo: a Chapada é o local mais vegano que conhecemos, existe uma infinidade de restaurantes veganos, com comidas surpreendentes e deliciosas!

É um ótimo local para experimentar cachaça e licor de frutas típicas. Adoramos tanto os licores de Buriti  e Pequi, que trouxemos para Santos-SP.

DCIM103GOPRO
Rancho do Waldomiro

Almécegas I, II e Cachoeira São Bento

As Cachoeiras Almécegas I, II e São Bento ficam numa propriedade privada (Pousada Fazenda São Bento) e assim, paga-se para entrar, no nosso caso não pagamos, porque estávamos acompanhados da nossa guia, que faz parte da igreja católica que fica no local.

Simmm, uma igreja católica feita de Bambu minha gente!!! Lindo demais !!! Assistimos a missa e Cá ganhou do Padre até uma flor. A missa é no mesmo padrão que as nossas de Santos-SP, porém, não tem tanto rigor (trajes livres) e é super multicultural. O coreto da missa foi formado por um boliviano com seu instrumento típico, nossa guia com o instrumento típico indiano e por uma local, com um instrumento mais popular, o conjunto tornou tudo muito encantador!

Nos chamou muito atenção, o momento em que o Padre deu a palavra para que as pessoas fizessem seus pedidos, teve gente que pediu que o mosquito da dengue fosse erradicado, outros, que houvesse proteção a todos os cachorros do mundo, alguns pediram pela paz, teve também, quem pedisse pela conservação da floresta. Foi realmente incrível esse dia!

Do estacionamento da propriedade até as cachoeiras, se percorre uma trilha de aproximadamente 1,5 km. Já para São Bento, aproximadamente 500 metros.

A cachoeira é bem linda, é um passeio obrigatório na Chapada, reserve um dia todo para curtir as belezas desse local.

Comunidade Flor de Ouro

Desde que decidimos conhecer esse local único que é a Chapada, descobrimos a existência da Comunidade Flor de Ouro e claro, logo, nos chamou  atenção o modo como vivem.

A comunidade fica numa zona de muita área verde, eles não têm televisão, telefone (salvo a recepção) e qualquer instrumento que os desconecte da realidade com a natureza.

Vestem roupas simples, plantam o que comem, inclusive  produzem os seus próprios produtos para o corpo e higiene (shampoo, condicionador, desodorante etc). No local, encontramos residentes permanentes e os em retiro. O local é bem grande, com várias casas e cercado por um rio muito bonito.

A Comunidade oferece um day use, composto por terapia de argila, sauna com aromaterapia de capim limão, suco detox, magnésio, cremes e óleos com propriedades medicinais. Muitas pessoas que se encontram em estado delicado de saúde, recorrem a essa comunidade em busca de cura.

Para chegar a comunidade passa-se por um rio e se inicia uma trilha bem pequena, cheia  de arvores e de plaquinhas  com dizeres de autoestima e autoajuda.

O day use iniciou com a argiloterapia, mas como isso funciona? A argila tem propriedades que desintoxica o corpo.  Nos trouxeram uma vasilha com argila e começamos a passar em todo o nosso corpo, após ficamos no sol, deitados numa cama montada de madeira, até que a argila secasse e começasse a quebrar (cerca de 30 minutos).

Com a quebra da argila, fomos nos lavar no rio e posteriormente se começa o procedimento da sauna. Pensem numa sauna em meio a floresta, que engenharia incrível!!!! O tempo na sauna é livre e no seu interior é inserido a folha do capim e limão para exalar o cheiro, pensem num aroma bommmm!

Após finalizar a sauna, se retorna para tomar um novo banho no rio. Em continuidade, tomamos magnésio, passamos babosa no cabelo (vimos a extração da babosa e todos os passos para a materialização do óleo). Em prosseguimento, nos trouxeram uma cesta repleta de óleos naturais, cada óleo para uma parte do corpo ( perna, barriga, pé etc).

Por fim, nos foi servido o suco detox verde, composto por uma porção de folhas e frutas. Muito bommm!

Consideramos a experiência incrível, foi um dia muito diferente e pudemos sentir toda a energia positiva daquele local.

Cachoeira Santa Barbára 

Santa Barbara é a cachoeira mais famosa da chapada, em razão das suas águas cristalinas e esverdeadas, entretanto, a locomoção até o local, exige vontade e disposição, explicamos:

A cachoeira localiza-se na área rural da Cidade de Cavalcante, distante aproximadamente 1 hora e 30 min de carro de Alto Paraíso de Goiás (90 km). Ao se chegar em Cavalcante se pega uma estrada totalmente de terra com vários buracos e de via super complicada para se chegar até o Quilombo Kalunga (que mantêm e explora a Cachoeira).

Existe um controle super rígido de visita na Cachoeira e é delimitado o número de pessoas por dia.

Quando chegamos, tivemos que esperar por aproximadamente 1 hora para entramos no próximo grupo do dia, ao passo que, fomos orientados a ir na Cachoeira da Capivara e para lá fomos.

Após sermos autorizados a entrar na Santa Bárbara, iniciou-se a trilha, dependo do dia, tem um caminhão (que  se paga um taxinha bem pequena – cerca de R$ 5,00) e  percorre-se uma grande parte da trilha.

No nosso caso, conseguimos pegar o caminhão na ida, mas ele quebrou e assim fizemos a trilha andando (andamos cerca de 4km), já na volta conseguimos pegar o caminhão em seu trecho completo e andamos em torno de (1,5 km). Levem muita água e comidinhas leves, porque realmente, se precisar andar, o caminho é super cansativo, além do sol, pouca ventilação, a trilha é toda feita em areia, passando por partes molhadas e escorregadias.

A trilha vai acabando quando se começa a escutar o barulho da água e todo o ambiente vai ficando incrivelmente bonito. A cor da água é fascinante. Somente é possível ficar no local por 1 hora, os quilombolas controlam eficazmente o sistema de rodizio na cachoeira.

Loquinhas

Também conhecemos o Complexo Loquinhas, tem uma excelente estrutura com estacionamento, lanchonete e as cachoeiras são bem estruturadas com acessos de decks de madeira. Na Loquinhas, o ideal é você percorrer todos os poços e escolher aquele que tem a sua cara, curtir e aproveitar muito o seu cantinho.

Cristais

Também conhecemos a Cachoeira Cristais, distante 8 km de Alto Paraíso. A cachoeira, tem ótima estrutura e é igualmente bela.

cristais

Todas as cachoeiras noticiadas pagam para entrar

Vida Noturna em Alto Paraíso X São Jorge

Em Alto Paraíso tem muitos restaurantes e lojinhas, além de ser bem maior que São Jorge, se você pensa num local mais calmo escolha Alto Paraíso. Já São Jorge, assemelha mais a uma vilinha, é uma cidade bem mais rústica, porém com restaurantes, lojinhas e  é onde está a concentração dos diversos estilos de grupo.

Para finalizar, abaixo uma montagem de foto com o portal de entrada de Alto Paraíso de Goias e da nossa nave.

Para ler outra experiência de mochileiro na Chapada do Veadeiros,  veja o blog Roteiros Inesquecíveis.


Vale da Lua: Rodovia GO-239, km 29, s/nº – Zona Rural, Alto Paraíso de Goiás – GO, 73770-000.

Almécegas I, II e Cachoeira São Bento: Acesso pelo km 8 da GO-239 p/ São Jorge (Pousada Fazenda São Bento), 11 km (6 km de terra)


Planeje a sua viagem

Gostou das nossas dicas? Acompanha nosso blog? Ama viajar? Se sim, para todas as perguntas, rs, faça as reservas de sua próxima viagem através de nossos aplicativos parceiros de hospedagem!

Você não paga nenhum valor a mais por isso, na verdade você recebe desconto e nós ganhamos uma pequena comissão.

  • Reserve seu Hotel no Booking, somente para novos hóspedes.  Por esse aplicativo receba R$ 50 se reservar e se hospedar, pelo link.
  • Reserve sua Acomodação no Airbnb.  Por esse aplicativo receba R$130,00 em créditos de viagem quando se cadastrar  pelo link. Somente para novos hóspedes do Airbnb.

 

Anúncios

29 Replies to “Chapada dos Veadeiros: lugar de visita obrigatória!”

  1. Que demais esse post! Eu acho a Chapada dos Veadeiros incrível. eu fui ano passado e conseguimos não ir em nenhum cachoeira igual tirando a Santa Bárbara, que é meio obrigatória né, mas isso que é legal, a chapada é enorme e se quiser conhecer tudo acho que precisaria ficar uns dois meses lá e saindo todo dia. Adorei conhecer esses novos lugares e principalmente a professora de yoga. Adoro yoga e achei que a chapada tinha total o clima místico que a yoga também envolve.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Simplesmente amamos demais a Chapada os Veadeiros! Nós tínhamos visto essa pousada Lunazen, mas ainda não chegamos a nos hospedar nela. Ficamos já 2x em um Airbnb que era em uma casa próxima de Alto Paraíso, mas um pouco do meio do mato, assim dava pra ver as estrelas durante a noite (e que céu ABSURDAMENTE estrelado maravilhoso!).

    O lugar que me lembro de ter mais gostado foi o Lokinhas, mas tudo depende do dia. Fomos 2x, em uma delas tava absurdamente transparente, em outra estava turva… Muito bom e muito ruim em épocas distintas!

    O Vale da Lua é clássico demaaaaais!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Chapada dos Veadeiros está nos meus planos desde quando conheci a Chapada dos Guimarães e me falaram que a de Veadeiros era ainda mais bonita com mais cachoeiiras. Sou doida principalmente para conhecer a Cacheira de Santa Barbara….parece ser linda demais pelas fotos com uma cor de água incrível. Quantos dias recomendam ficar na região?

    Curtido por 1 pessoa

  4. Que demais, está na minha lista para conhecer. É lindo demais.
    Amei a dica da hospedagem, sempre muito bom ter uma dica dessas, vou salvar o post.

    Lindo o Jardim Maytreia. E o Vale da Lua é fenomenal, cada foto top.
    Amei a foto em cima da pedra “meditando” na Cachoeira Santa Bárbara. Arrasou.

    Parabéns pelo post.

    Beijokas
    Carol

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: